Todo mundo quer fazer um bom negócio na hora de comprar um carro, mas é preciso ficar atento para não adquirir um veículo roubado.

Ainda existem pessoas que não percebem mas caem em golpes de quem vende carros roubados.

Para ajudar e livrar as pessoas de ciladas, existem algumas formas de identificar um veículo roubado.

É essencial garantir uma compra segura para evitar problemas futuros e prejuízos financeiros.

Por isso, neste artigo nós listamos 5 dicas que vão te ajudar a identificar um carro roubado.

Acompanhe a leitura para saber mais!

Qual o risco de adquirir um carro roubado?

Os preços atraentes e bem mais em conta do que a média do mercado costumam chamar muita atenção na hora de comprar um veículo, né!

Mas é bom ficar de olho e conferir a procedência do carro antes de fazer a compra.

Adquirir um automóvel pode causar problemas para você enquanto proprietário do veículo e também se quiser vendê-lo futuramente.

Os criminosos agem de duas formas: entregam o carro roubado para um desmanche ou fazem a mudança de alguns dados para clonar o veículo.

Quando os dados são alterados o carro retorna ao mercado e corre o risco de ser parado e identificado por alguma blitz.

Quando isso acontece é dor de cabeça na certa.

Por mais que consiga comprovar sua inocência e o pagamento, ainda pode responder por crime de receptação.

Além disso, quem compra um veículo roubado contribui para que esses crimes continuem a ocorrer.

Pois, infelizmente, se existe mercado é porque existem consumidores.

Veículo sendo roubado pelo porta-malas

Dicas essenciais para identificar um veículo roubado

Existem algumas maneiras simples e práticas de reconhecer um carro roubado.

Listamos abaixo 5 dicas que são uma verdadeira mão na roda para quem está com dúvida sobre a procedência do veículo.

Continue a leitura para saber mais!

1. Faça a consulta da placa do carro

Uma das formas mais simples e práticas de identificar diversas informações sobre o carro é através da consulta de placa.

O Departamento de Trânsito (Detran) de alguns estados brasileiros disponibilizam esse serviço através do site.

Ao acessar o site é preciso informar a placa do carro ou o Registro Nacional de Veículos Automotores (RENAVAM).

Por meio deles é possível saber se o carro foi furtado, roubado ou clonado.

2. Utilize o aplicativo Sinesp Cidadão

Também é possível checar algumas informações sobre o carro através do aplicativo Sinesp Cidadão.

Ele foi criado pelo Ministério da Justiça e permite ao cidadão o acesso a diversos dados sobre a sociedade.

Para verificar a situação do veículo, é preciso:

  • Baixar o aplicativo Sinesp Cidadão no celular, ele está disponível para Android e IOS.
  • Depois disso, você deve clicar na aba “Veículos”.
  • Preencha os dados referentes à placa do carro e clique em “Checar situação”.
  • Logo abaixo irá aparecer as informações da pesquisa com os resultados do carro.

As informações são baseadas nos registros feitos por boletim de ocorrência.

Por isso, é provável que haja um intervalo de tempo para que as informações cheguem até a plataforma.

3. Desconfie de preços muito chamativos

Um cuidado que se deve ter ao procurar veículos para comprar é referente ao preço de venda anunciado.

Quanto o valor for muito atraente e muito abaixo do mercado é melhor desconfiar. Isso não quer dizer que o veículo a venda é roubado, mas é melhor ficar de olho, né!

Geralmente os carros desvalorizam entre 10% e 20% a cada ano circulado. Quando os números fogem muito disso é sinal que algo está errado.

Vale também dar uma conferida nos valores da Tabela FIPE. Ela estabelece o valor de mercado dos carros novos e seminovos.

Para consultá-la, basta clicar aqui.

4. Analise a documentação

Para identificar um veículo roubado também é importante analisar a documentação do carro.

Verifique se o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) e o Certificado de Registro de Veículo (CRV) são originais.

Os documentos mais novos possuem QR codes que facilitam a identificação e procedência do automóvel.

5. Verifique o número do motor e do chassi

Existem dois números que precisam ser conferidos no momento da compra do carro, o do motor e do chassi.

Eles precisam ser legíveis e idênticos ao da documentação do veículo.

Se o número do motor estiver raspado ou diferente do documento original significa que o carro ou o motor são roubados.

O número do chassi pode ser visto nos vidros do carro e também precisam ser iguais aos do documento.

Saiba quais são os modelos mais roubados

Dar uma olhada nos modelos de carros mais visados por ladrões é uma das maneiras de evitar furtos e roubos.

Abaixo separamos os modelos de veículos mais roubados no Brasil:

  • Ford ka
  • Chevrolet Onix
  • Renault Sandero
  • VW Gol
  • Hyundai HB20

Se um desses carros faz parte da sua lista de possíveis compras é melhor pensar bem.

Os números de furtos e roubos de veículos nos deixam cada vez mais assustados, por isso é necessário fazer boas escolhas para evitar estas situações.

Conclusão

Neste artigo, nós falamos sobre como identificar um veículo roubado, mostramos qual o risco de adquirir um carro roubado e quais os modelos mais visados por ladrões.

As dicas que demos podem ajudar muito quem está desconfiado se o carro que pretende comprar é roubado.

Existe um aplicativo chamado Sinesp Cidadão que permite o rastreamento de diversas informações sobre o carro, inclusive dados sobre sua procedência.

Além de garantir uma compra segura, também é importante manter o carro protegido contra furto e roubo.

Para isso o serviço de rastreamento e monitoramento veicular é uma ótima alternativa.

O dispositivo rastreador da Loovi faz o rastreamento e monitoramento do carro em tempo real, obtém a localização do veículo e levanta informações sobre o desempenho.

Todas essas informações são obtidas por meio do aplicativo que é muito simples e fácil de usar.

Através do app também é possível entrar em contato com nossa equipe com um clique sempre que algum imprevisto acontecer.

A tecnologia presente no dispositivo rastreador permite a recuperação de veículos roubados ou furtados muito facilmente.

O índice de veículos recuperados pela Loovi é de 98,5%, somos líder nacional em recuperação veicular.

Mas caso a recuperação não seja possível, você recebe o valor de 100% da Tabela FIPE.

De qualquer forma você não sai prejudicado, pois terá seu carro de volta ou receberá o equivalente ao seu valor de mercado.

O dispositivo é muito fácil de ser instalado, basta plugá-lo na porta OBD2 do veículo.

Além disso, ele não prejudica nenhuma parte do carro, já que não é preciso cortar nenhum fio.

Conheça mais sobre os serviços oferecidos pela Loovi aqui no site ou com algum de nossos especialistas.

Preencha os campos abaixo para que um de nossos consultores entre em contato com você ;)